O que há de novo no Horizonte Europa?

O próximo Programa Quadro Comunitário de Investigação e Inovação, o Horizonte Europa, terá uma alocação orçamental de €100B para o período de 2021-2027, a maior até à data. Em muitos aspetos será semelhante ao atual Horizonte 2020, no entanto destacamos as seguintes novidades:

1. O Conselho Europeu de Inovação será uma one-stop-shop onde as start-ups e as empresas mais inovadoras poderão encontrar o apoio que necessitam para escalar, catapultando as suas ideias mais promissoras do laboratório para o mercado. Irá proporcionar duas linhas de financiamento, a Pathfinder para o desenvolvimento inicial de uma ideia e o Accelarator para colocar essa ideia no mercado;

2. As Missões Europeias de I&I são objetivos ambiciosos e audazes que abordam problemas do nosso dia-a-dia. Serão desenhadas em conjunto com os cidadãos, os stakeholders, o Parlamento Europeu e os Países Membros, em torno de 5 áreas principais

a. Adaptação às Alterações Climáticas,

b. Cancro,

c. Cidades Inteligentes e Climaticamente Neutras,

d. Oceanos, Mares e Águas Costeiras e Interiores Saudáveis,

e. Solos e Alimentação Saudáveis;

3. A Ciência Aberta (Open Science) passará a integrar o modus operandi padrão do Horizon Europe. Irá além da política de acesso aberto do Horizonte 2020 e exigirá acesso aberto a publicações e dados bem como aos planos de gestão de dados de investigação, salvaguardando a confidencialidade quando necessário;

4. Uma Nova Geração de Parcerias Europeias que irá facilitar o número de parcerias que a EU cofinancia com parceiros como a indústria, a sociedade civil e as instituições de financiamento, podendo esperar-se mais iniciativas conjuntas como a Innovative Medicines Initiative ou a Bio-based Industries Joint Undertaking;

5. Regras Mais Simples, continuando o princípio do conjunto de regras únicas (com melhorias), mantendo taxas de financiamento estáveis e simplificando o modelo de financiamento. Consequentemente, irá aumentar a segurança jurídica e simultaneamente reduzir os encargos administrativos tanto para os benificiários do financiamento como para os gestores dos projetos financiados.

O financiamento do Horizonte Europa irá distribuir-se por três pilares (Open Science, Global Challenges and Industrial Competitiveness e Open Innovation). Embora as empresas possam concorrer a qualquer um destes pilares, o que detém a maior fatia do financiamento é precisamente o segundo, com €52,7B alocados às áreas da Saúde, das Sociedades Inclusivas e Seguras, da Indústria e do Digital, do Clima, Energia e Mobilidade e dos Alimentos e Recursos Naturais. Na Moss & Cooper já estamos a desenhar a nossa estratégia para maximizar o aproveitamento desta oportunidade gigante. E você, quer fazer parte?

Artigo escrito por Gonçalo Azenha, Consultor de Inovação da Moss & Cooper

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *